sexta-feira, 21 de agosto de 2009


O amor

O amor é mesmo um ninho,
uma pluma de puá,
um lençol de tafetá,
a morada de um passarinho.

Maria Maria

8 comentários:

Moacy Cirne disse...

Sim, é verdasde.
E mais alguma coisa, não?

Beijos.

José Carlos Brandão disse...

Cuidado! O amor pode ser um passarinho que voou... Só ficou o ninho, umas penas, alguém penando.

Mas é brincadeirinha. Gostei do poema.

Arthur Dantas disse...

sim. o amor é mesmo um ninho. belo poema e obrigado por sua visita e seu comentário, volte sempre

FRED SANTOS disse...

Olá, navegando pela net, em busca de palavras sensíveis e amorosas, me deparei com seu blog e suas poesias. Parabéns pelas mesmas, são lindas e profundas. Grande abraço.

Mirse Maria disse...

Adorei!

Esse é dos meus.

Claro, sem significados dúbios e expressa o amor de uma forma linda!

Parabéns, Maria Maria!

Beijos

Mirse

Jeanne Araujo disse...

ah o amor...acho que os meus sempre foram espinhos...rsrs. bjão

DALVINHA disse...

Lindo!!! o amor... de qualquer forma, em qualquer moldura... Basta ser verdadeiro.

daufen bach. disse...

(...) todos passarão
eu passarinho


que sorte tem os poetas qdo cantam.
gostei demais!

abraço a ti e linda semana!