sábado, 3 de maio de 2008

Olhares

Meus livros
vêem o retrato do tempo:
as nuvens em crisálida,
as asas se multiplicando,
o vôo dos sentidos.

Meus livros
olham a janela
e se embriagam
de poeira e luz.

Maria Maria

3 comentários:

Moacy Cirne disse...

Puxa, Menina!, um belo poema em homenagem ao livro - aos seus livros, mais precisamente. Um de seus melhores, entre os últimos. Vou editá-lo no Balaio, aguarde... beijos.

Espartilho de Eme disse...

Que bom que gostou, Moacy! Obrigada! Beijos

Moacy Cirne disse...

Oi, sapequei o seu poema no Balaio. Rápido, rápido. beijos.