sábado, 28 de fevereiro de 2009


Serpente dos Apertados

O rio dos Apertados
serpenteia o seu nome
e desce escamoso
sobre os rochedos.

E as claras em neve
desembocam nuas
sob a sombra tímida
dos arvoredos.

Maria Maria

6 comentários:

Moacy Cirne disse...

Um belo poema, Maria Maria.

Beijos.

J.R. Lima disse...

descansam à sombra, para ir à praia

Emerson Donizeti Batista disse...

Parece que ouço o barulho das águas entre os rochedos. Um poema sensorial.

Oreny Júnior disse...

nas águas dos apertados...
nós
m um só braço
de gente
de rio
de mar...

Abraço

Oreny Júnior

Mulher na Janela disse...

Maria, a beleza dos Apertados se intensifica em suas palavras. Muito bonito!

Beijos...

daufen bach. disse...

Olá Maria,

Título e poema, um casamento perfeito! Linda a tua poesia.

Abraço a ti.

daufen bach.