segunda-feira, 3 de novembro de 2008


À décima hora

À décima hora
a boca do Seridó
se fecha como uma flor
de mandacaru:
os bichos
da terra e do ar
se olham noturnos
e se encerram necessários
como esse poema.

Maria Maria
Foto: As filhas de Raika: Rafa e Gabi

4 comentários:

Mulher na Janela disse...

o poema como um bicho. como a natureza. como o poema. e mato a fome.

lindo.

beijos,

Iara

Moacy Cirne disse...

Maria: Há um poema seu no Balaio. Beijos.

J.R. Lima disse...

Muito lindo isto, a imagem é primorosa: O poema, e os olhos fechadose necessários.

Lindo blogue, um achado, voltarei!

J.R. Lima disse...

Lindo isto!

fiquei sem palavras até para comentar.

Este blogue é algo, votarei mutas vezes!