sexta-feira, 6 de junho de 2008


Personificação

Meu marido acordou
meio gato:

tomou banho de língua,
bebeu leite no prato
e depois lambeu o tacho.

Pensei ser bobagem
acordar-se bem assim.

E eu, com certa delicadeza,
levei dentro da bandeja
meu ratinho de cetim.

Maria Maria

2 comentários:

Voltaire Rebelado de França disse...

lindo poema.

gostei muito da idéia de personificação.

abç

marilia


aindapodiaserpior.blogspot.com

Jeanne Araujo disse...

Eme, eu amei este poema. Achei super romântico o ratinho de cetim... Deve ser um GATO e tanto rsrsrsrsrsrs