sexta-feira, 27 de junho de 2008

HAICAIS (POR ADOCÃO)
OU PSEUDOS


Ventre

Ui (!)
Fechei a porta
do meu ventre.


Cone

O teu cone cilíndrico,
arredondado faz–me
louca no teu cavalo alado.

A língua

A língua é um lençol
de seda que deita
e rola no meu desejo.


Lua

Embora seja tua
dê-me nua
a lua que te dei.

Zeus

São meus os teus
olhares que os trovões
apagarão.

Fome

Se a poesia me toma
e me deseja, é porque
sou fruta na tua mesa.

Deusa

Se deusa me tomas,
me usa! Mas bebes tu
o mel que te lambuza.


Maria Maria

7 comentários:

Moacy Cirne disse...

Seus pseudo-haicais são ótimos, Maria Sertão Maria. E as curvas do Seridó - todas elas - encantam os meus olhares. Beijos.

A Rosa do Deserto. disse...

Maria.

Seus pseudo-hai-kais, são criativos e muito bons, gostei de alguns...Na verdade os hai-kais geralmente falam da natureza, eu assim c vc falo de sentimentos e nem por isso deixam de ser hai-kais.rs...

Beijos Poéticos.
;***

Cöllyßry disse...

Intensamente belos, encantão o leitor...

Beijitos


Grata pela visita

http://olharindiscreto.blogs.sapo.pt/

marilia disse...

lindos pseudo hai kais
aliás, tudo aqui é muito lindo..

abç

Maria Maria disse...

Obrigada, Marília! Volte sempre que desejar. Beijos

Mulher na Janela disse...

adorei os haicais, Maria!
sagacidade e lirismo!

beijos...

Iara

Jeanne Araujo disse...

afff mulher, você está cada vez melhor na sua poesia. bjos