sexta-feira, 12 de junho de 2009


Poema dedicado ao
Dia dos Namorados


O exercício do amor

Acordar com gosto de sol, diariamente;
lavar a alma com água de lua;
hidratar os lábios com doses generosas de beijos;
dizer Bom-dia a um passarinho azul;
roubar um galho do vento;
(ele o traz)

Sorrir com o leite, simbolizado no lençol;
acariciar o ventre inebriado de flor;
fazer porções mágicas com pó de saudade;
cobrir o corpo com pétalas de noite.

Repetir a cada instante:

“Amo-te até o próximo século.”

Maria Maria

Foto: web

7 comentários:

Oreny Júnior disse...

Maria

o exercício desse poema consiste em ditar pausadamente cada palavra,
pa-la-vra...

Abração

Oreny Júnior

Moacy Cirne disse...

Bela poesia, Menina.
E se aproxima o dia
da surpresa prometida...

Um beijo.

Emerson Donizeti Batista disse...

Sua inspiração é inesgotável!

Teia de Textos disse...

Lindo!

Canto da Boca disse...

Só o amor tece bordados como esses...
Beijos!
;)

Canto da Boca disse...

Maria Maria, moderei seu comentário lá no Canto e nao sei o que houve, ele simplesmente sumiu!!!!!!!!!!!!!

daufen bach. disse...

OLà Maria...


que beleza de poema, dia dos namorados merece né!

Parabéns a ti.

abraço terno.

daufen bach.