sexta-feira, 5 de junho de 2009

O poeta Oreny Júnior fez sua
leitura do poema Digestão.

abaporu tupi or not tupi tarsiwald tarsila
amora amorável d'amaral drummond andrade minas
itabira bira mira alvo transparente branco blanco
octávio paz a espécie poética que lavrae ara a palavra
ao encontro da alma literária de si mesmo de todos nós
antropofagia arrote o egoísmo inumano.

Oreny Júnior

4 comentários:

Moacy Cirne disse...

Oi. No Balaio. Você.
Com um beijo.

Mulher na Janela disse...

adoro o poema Digestão.

beijos...

Ramon Alcântara disse...

Boa sacada a digestão e o que se acumula, sai. A leitura, ainda estou digerindo.



add.
abz.

ps.: gostei do mulher seridó.

Moacy Cirne disse...

Surpresa no Balaio.

Um beijo.