quarta-feira, 25 de março de 2009


Flor da craibeira

Nesse corpo-menina
- de longa via passada -,
de certos enleios de vida,
de fomes na madrugada,
guarda no sempre uma flor
de craibeira copada.

Maria Maria

3 comentários:

Oreny Júnior disse...

Maria

É a fome do desejo
da poesia que sente
nesse corpo-mulher...
A madrugada é dia...

Abraços

Oreny Júnior

rio.gomes disse...

Maria Maria: há uma flor da craibeira copada no corpo-menina de uma mulher-Seridó. Não podia ser diferente nem menos belo. Um beijo.

Patrícia Lara disse...

Olá menina Maria!

Tudo bem com vc?
Saudades do seu espaço... adoro ler seus escritos!

Estive ausente por motivos pessoais, mas, passando agora para visitar os amigos e matar as saudades.

É sempre um enorme prazer ler seus versos.

Seu espaço está maravilhoso moça! Parabéns!

Um grande abraço a vc,
Patrícia Lara