domingo, 18 de julho de 2010


lembranças do ontem

Eu me dizia longe
-ontem-
havia me desconstruído
um pouco em retalho.

Agora,
com toda uma alegoria
-nova-
me construo e me refaço.

Maria Maria

7 comentários:

guru martins disse...

...bom, muito bom...
assim que deve rolar

bj

Paoli disse...

Lindo poema!
A vida precisa ser reconstruída a todo instante...
Concordo com Guru
A vida deve rolar.
Beijos.

Paoli disse...

Muito lindo o poema
A vida é uma construçao...
Concordo com Guru, assim que deve rolar...
Beijos no coração.

Emerson Donizeti Batista disse...

Lindo!!!!!
Estamos agora o que fomos na aurora, página virada, página em branco esperando que nos refaçamos.

P. S.
Amigo relapso, comento pouco, leio sempre. Beijos!

luma carvalho disse...

maria maria, é um dom, uma certa magia, escrever assim com maestria?!

beijos com sabor de "passa lá em minha casa virtual, também estou voltando..."

luciana
luma
lua

Iara Maria disse...

que bom te ver refeita, rarefeita, em poema de perfeição.

beijos e carinhos...

Maria José Mamede disse...

EME,

Você clareou:
reconstrói-se nos alvores das manhãs
que surgem a cada dia
na dialética do tempo.
Você é sol e lua.

Maria José